Choisir entre la peste et le choléra

Escolhas - imagem Pixabay
Escolhas - imagem Pixabay

Choisir entre la peste et le choléra. O que significa esta expressão francesa?

Durante estas duas semanas entre o primeiro e o segundo turno das eleições presidenciais na França, a expressão “choisir entre la peste et le choléra” – de origem desconhecida – tem sido utilizada com muita freqüência, mesmo em títulos de artigos de jornais.

O que significa “choisir entre la peste et le choléra”?

Esta expressão, que literalmente significa “escolher a peste ou a cólera”, representa um dilema. É como se disséssemos em português que estamos entre a cruz e a espada, sem saber que caminho escolher.

Note que existe uma noção negativa na expressão. Ela mostra que a pessoa tem escolha, mas que as duas opções são ruins (a peste ou a cólera).

Por que a expressão esta sendo usada no contexto das eleições?

Os resultados do primeiro turno das eleições presidenciais de 2017 não foram surpreendentes. As pesquisas de opinião ja diziam que o segundo turno confrontaria Emmanuel Macron e Marine Le Pen.

Ao todo, estes dois candidatos somam cerca de 45% dos votos do primeiro turno, mas estão longe de ser unanimidade entre os eleitores. Emmanuel Macron é mostrado como um candidato dos patrões, dos bancos e das finanças. Já Marine Le Pen é acusada de xenofobia e racismo.

Tais eleitores se dizem, então, que escolher entre Emmanuel Macron e Marine Le Pen é como “choisir entre la peste et le choléra”.

A expressão pode ser usada, evidentemente, em outros contextos.

Saiba mais

Médiapart (artigo politico) : Entre la peste et le choléra https://blogs.mediapart.fr/gerard-bertre/blog/300417/entre-la-peste-et-le-cholera

Sobre Angélica Galvão 36 artigos
Sou uma brasileira que vive na França há 10 anos e que tem sede de novos conhecimentos e novas experiências, com o intuito de compartilhá-los. Mamãe de dois lindos garotos, companheira, filha, irmã, amiga, engenheira em informática e sistemas de informação (TI), blogger nas horas vagas :-)

Comente pelo Facebook

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*